28 janeiro 2007

Google e internet... Sinônimos!?

O Google está construindo data centers bizarros em vários lugares e comprando um alto volume de backbones de fibra óptica... e o que isso tem a ver com a gente? Bem, pode ser que isso seja a base de construção para que um dia a palavra internet seja (quase) a mesma coisa que Google.

O Google está construindo uma estrutura que pode se basear na seguinte estratégia: cada dia mais cresce a demanda por uma maior largura de banda. Hoje em dia, algo em torno de mais da metade de toda a banda da internet está sendo usada no tráfego da rede Bit Torrent, sendo esse tráfego basicamente de vídeo. Ainda mais, todo esse tráfego é gerado pela minoria dos usuários de internet (os "early adopters"), uma pequena porcentagem de toda a gigante massa de usuários de internet. Conclusão: uma pequena porcentagem dos usuário de internet consome mais da metade da banda mundial da internet! O que isso quer dizer? Imagine quando o resto dos usuários acordarem e resolverem baixar capítulos de novelas da globo, episódios de big brother ou qualquer outra coisa popular! Os provedores de internet não vão dar conta de toda essa demanda, e sabe quem vai ter estrutura para suportar essa demanda gigante? Nosso amigo Google.

Com isso, o Google vai passar de sua página inicial da internet para a internet em si. Isso porque hoje ele está construindo data centers bizarros localmente, ou seja, espalhados pelo mundo inteiro. Assim, um data center local desses poderá suprir a grande demanda de banda de modo local e distribuido, diferente da atual estrura centralizada das ISPs (nossas "portas" para a internet). Nesse cenário, tudo pela internet iria passar pelos data centers do Google, com o nosso amigo se confudindo com a própria internet. As ISPs para sobrevirem teriam que pagar por um proxy Google e então conseguiriam se manter no mercado. Ou seja... todo o tráfego mundial da internet teria que passar por um dos "Google Proxies".

Um cenário desse não está muito longe e nem é tão fictício. Empresas que poderiam competir com o Google nessa estratégia de "proxy global" seriam: Microsoft, AOL e Yahoo. A Microsoft tem outras coisas para se importar mais (talvez tenham ficado cego), e os outros dois simplesmente não tem dinheiro o bastante para competir.

Então quem pode com o Google? Agora entendo porque eles não fizeram, ou fizeram poucos upgrades no seu mecanismo de busca. Talvez o verdadeiro negócio que o Google esteja visionando não seja o mercado de busca (de onde vem mais de 90% de sua renda) e sim o negócio de proxy global da internet, traduzindo... Ser a internet!

Sabe aquela frase: "O Google quer dominar o mundo!". Ela pode (e deve) ser realmente verdade...


artigo baseado no post When Being a Verb is Not Enough: Google wants to be YOUR Internet.

open your eyes

3 comentários:

Tiago disse...

Fala seu Hugo!
Gostei do blog, parabéns!
quando postar novamente avisa...

Lacus Aurélius

Juliana disse...

Oi Hugo. Mudei o endereço do blog :P
http://2secondsmemory.wordpress.com/
Sugou o blogspot já :~

Anônimo disse...

bom comeco

 
Fork me on GitHub